OPOSITORES


Paz, harmonia, sabedoria e amor...!


 

                               OPOSITORES

 

Inegavelmente, se respeitamos os dotes e compromissos do próximo, por que lhe menosprezar as opiniões?

De maneira geral, solicitamos dos outros as qualidades perfeitas que ainda não possuímos e, nesse pressuposto, é natural que os adversários nos dirijam advertências e nos apontem caminhos no intuito de emendar-nos ou combater-nos.

Se os nossos opositores fossem unicamente aqueles que nunca nos desfrutaram a intimidade e que tão-só nos hostilizam, em razão do ponto de vista que abraçam, fácil seria ignorá-los ou esquecê-los. Entretanto, eles são também e, bastas vezes, aqueles mesmos companheiros que comungavam a faixa de ideal, que respiravam conosco debaixo do mesmo teto, que nos asseguravam confiança e ternura ou que nos hasteavam a bandeira de esperança e harmonia.

Modificados superficialmente pelas circunstâncias da vida, quase sempre não mais nos compartilham objetivos e anseios e, se emitem apontamentos ao redor das atividades em que nos deixaram, muitas vezes, expressam-se contrariamente aos propósitos em que procuramos perseverar nas tarefas, cuja execução nos oferece paz e equilíbrio, encorajamento e alegria.

Quando isso ocorra, que haja de nós para eles o respeito preciso.

O que vemos de um ponto determinado do caminho nem sempre guarda os mesmos característicos se trocamos de posição.

As opiniões dos outros são patrimônios dos outros a reclamar-nos apreço. Se trazem censuras cabíveis, saibamos acolhê-las, aproveitando-lhes o valor nas corrigendas que se nos façam necessárias; se lavram condenações, respondamos com a bênção; se encerram inverdades, compadeçamo-nos daqueles que as pronunciam; e se exigem de nós atitudes e alterações incompatíveis com a nossa consciência, permaneçamos fieis aos deveres que esposamos perante o Senhor, formulando votos para que eles, - os nossos adversários e irmãos de coração, - quando trazidos ao nosso lugar, possam efetivamente realizar todo o bem que não conseguimos fazer.

Pesquisar no site

Nova lista

VELHINHA TINHA CONTA NO EXTERIOR‏

VELHINHA TINHA CONTA NO EXTERIOR Luís Fernando Verissimo Prosseguem as investigações sobre a morte da Velhinha de Taubaté, que ficou conhecida nacionalmente por ser a última pessoa no Brasil que ainda acreditava no governo. O inquérito está sendo conduzido pela Polícia Federal e pelo...

USE MAS NÃO ABUSE DO COMPUTADOR‏

USE MAS NÃO ABUSE DO COMPUTADOR USE MAS NÃO ABUSE DO COMPUTADOR Os computadores tornaram-se "indispensáveis". Depois que a gente aprendeu a usufruir das suas vantagens, precisamos saber algumas coisas sobre este digníssimo equipamento e principalmente precisamos tomar alguns cuidados, aliás,...

VONTADE DE CRESCER‏

VONTADE DE CRESCER Luiza Ricotta POR QUE PASSAR UMA VIDA INTEIRA LUTANDO PARA QUE ELA SEJA A MESMA, PARA NÃO PERDER A SEGURANÇA E A ESTABILIDADE? Vamos pensar uma pouco a respeito do que motiva as pessoas a buscarem o próprio progresso. Podemos ...

CHARME DA TERCEIRA IDADE‏

REPORTAGENS E ARTIGOS CHARME DA TERCEIRA IDADE BELEZA MADURA O artista plástico Paulo Mello, de 78 anos, acumula mais uma atividade em seu vasto currículo. Além de pinturas em porcelanas e tecidos, ele também faz cartões com colagens e arranjos...

A MULHER MADURA

A MULHER MADURA (Affonso Romano de Sant'anna) O rosto da mulher madura entrou na moldura dos meus olhos. De repente, a surpreendo num banco olhando de soslaio, aguardando sua vez no balcão. Outras vezes ela passa por mim na rua entre os camelôs....

RACISMO NO CÉU‏

RACISMO NO CÉU Chega no céu um negão, vestido de terno branco, todo engomado, sapato de duas cores, impecável, perfumado, cabelo alisado, tudo nos conformes. São Pedro olhou, olhou e perguntou: Pois não, quem é o senhor ? O negão respondeu: Leonardo di Caprio. São Pedro olhou bem para...

"Sonho não compreendido é como carta fechada"

"Sonho não compreendido é como carta fechada" No retrato que me faço - traço a traço - às vezes me pinto nuvem, às vezes me pinto árvore... Às vezes me pinto coisas de que nem há mais lembrança... Ou coisas que não existem mas que um dia existirão... E, desta lida, em que busco - pouco a pouco...

ufa! contornei‏

Atenção, minhas amigas! Muito cuidado.   Mulher Quando Bebe. Que Droga!       Na noite passada, fui convidada para uma reunião com as meninas. Eu disse a meu marido que estaria de volta a meia-noite: - Prometo! - Eu disse. Mas as horas...

O silêncio‏

O silêncio é um amigo que nunca trai. Quando vires um homem bom, tenta imitá-lo; quando vires um homem mau, examina-te a ti mesmo. Ainda não vi ninguém que ame a virtude tanto quanto ama a beleza do corpo. A nossa maior glória não reside no fato de nunca cairmos, mas sim em levantarmo-nos sempre...

© 2009 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode